Por que desenvolver bons hábitos alimentares desde cedo?

Por que desenvolver bons hábitos alimentares desde cedo?

16 de novembro de 2016 sem comentários Colégio Flecha Categorias Educação, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Infantil

Pode até parecer uma pergunta óbvia, mas muita gente ignora isso ao cuidar da alimentação de filhos e filhas. Entender que é muito mais saudável e até mesmo prazeroso preparar a própria papinha da criança com alimentos orgânicos no lugar de comprar as prontas industrializadas já é um excelente exemplo para tratar desse assunto.

Mas vai além disso. Os bons hábitos alimentares não significam uma completa exclusão da criança de comidas gordurosas ou com alta presença de açúcar. Basta fazer tudo de forma balanceada, de um jeito que a faça gostar de tudo, sem nenhum tipo de preconceito alimentar.

A importância dos bons hábitos alimentares

Existem diversos estudos e sempre saem novos que garantem a eficácia e a importância do leite materno. É o alimento mais rico de todos e não há dúvida alguma a respeito disso. É comum ver mudanças nutricionais no valor dos alimentos, mas o leite materno é unanimidade desde sempre.

Por isso, amamentar o máximo possível o seu bebê é o primeiro bom hábito alimentar que você deve criar na sua família. O tempo comum é de seis meses, mas se poder ir além disso, vá. Sem medo de ser feliz. A saúde do seu filho agradece.

Quando a criança larga o leite materno, chega a hora de apresentar a ela as comidas comuns, que todo ser humano se alimenta pelo resto da vida. E é aí a sua obrigação em fazer com que a alimentação do pequeno seja saudável e balanceada.

Evite produtos industrializados, condimentados, transgênicos, etc. Prefira sempre o mais natural, o agroecológico, o orgânico. As papinhas, como já foi dito acima, é um exemplo disso. Uma forma de fazer a criança ter interesse é colocá-la para participar do preparo da própria comida. As cores, os desafios, a diversão vai fazer com que ela coma aquele prato todinho sem reclamar.

Outra dica importante é seguir a pirâmide alimentar ao criar uma dieta específica para o crescimento do seu filho. Invista nos carboidratos complexos, frutas, legumes, hortaliças, proteínas diversas e gorduras saudáveis. Levar a criança uma vez por semana para comer um hambúrguer, uma pizza ou um doce não faz mal. O problema é isso se tornar rotina.

O poder de ação dos pais sobre os filhos

Todo pai e mãe deve ter autoridade sobre o seu filho sem perder a ternura. Muitas vezes isso é confundido com ser grosso, autoritário, violento e outras características que na verdade só vão piorar a situação.

A autoridade vem do respeito e da confiança que o seu filho tem por você. Quando menos você mentir, criar falsas promessas, falar uma coisa e fazer outra, mais ele vai acreditar na sua autoridade.

O cozinhar junto com o filho, mostrando os nutrientes, as cores, o quanto é divertido se alimentar bem, é uma forma de ter autoridade, de a criança recusar maus hábitos alimentares na casa do coleguinha exatamente porque os pais ensinaram de outra forma.

Pense nisso. Bons hábitos alimentares precisam ser realidade na vida do seu filho desde quando ele nasceu. Qualquer dúvida que tiver sobre este assunto é só entrar em contato que a gente tenta te ajudar!
 Jerick McKinnon Jersey