o-que-e-bullying-e-cyberbullying

O que é bullying e cyberbullying?

24 de novembro de 2017 sem comentários Colégio Flecha Categorias Educação, Tecnologia

Essas duas palavras são muito faladas atualmente em todo o mundo, inclusive no Brasil. Mas você sabe o que de fato significa o bullying? E o cyberbullying? Qual a diferença entre os dois? Tudo isso e bem mais você vai ver agora neste texto.

Casos e mais casos dentro e fora de escolas reacendem este tipo de assunto em todas as esferas da sociedade. Assassinatos, atentados, crianças com armas se “vingando” de atitudes tomadas por colegas que parecem ser mais “populares” dentro das turmas. Os acontecimentos são muitos, mas o problema é sempre o mesmo: o bullying.

O que é bullying?

Bullying é um termo em inglês criado em 1999 que veio a partir do verbo “bully” que significa maltratar, ameaçar, oprimir outra pessoa. E é exatamente isso que a expressão quer dizer. Quando uma pessoa, normalmente um estudante, age com opressão, discriminação, violência física ou psicológica contra um colega de classe, de escola, de rua, etc; ela está cometendo bullying.

Essa prática é tão perigosa que pode trazer malefícios eternos para quem sofre e também para quem pratica. Existem casos de crianças que ficaram calvas por conta de ataques psicológicos constantes que sofriam de colegas de turma. Outros em que as vítimas mataram os agressores dentro da própria sala de aula.

E isso não é coisa de Estados Unidos não. No Brasil há diversos casos, inclusive um bem recente em que um aluno armado entrou em uma escola em Goiana e assassinou diversos colegas de classe. Entre os tipos de bullying existe um que está cada vez mais forte em todo o mundo: o cyberbullying.

O que é cyberbullying?

Diferentemente do bullying que ocorre principalmente no espaço escolar, ou com pessoas que ocupem esse mesmo espaço, o cyber é a violência psicológica e discriminatória que ocorre na internet, principalmente em redes sociais e aplicativos de conversas.

Ele também pode ocorrer entre colegas de classe, professores, etc; mas não necessariamente precisa estar interligado à escola. Pode ser um ataque contra uma pessoa desconhecida, inclusive. Esse tipo de opressão é feita por pessoas que são chamadas de “haters”, algo parecido com “odiadores”, pessoas que disseminam discursos de ódio.

Elas fazem diversos tipos de ataques, principalmente contra minorias representativas: negros, mulheres, pobres, moradores de periferias, população LGBT, entre outros. Existe até um projeto de lei que ficou conhecido como Lei Taís Araújo, em referência à atriz global vítima de racismo pela internet.

Os perigos do cyberbullying é que ele atinge uma quantidade muito maior de pessoas do que o bullying tradicional. Normalmente não é um ataque específico a uma pessoa, mas sim a um grupo de cidadãos com uma característica bem definida.

Em tempos de ódio gratuito e extremismos, todo cuidado é pouco. Fique atento ao estilo de vida do seu filho, ele pode ser uma vítima ou um agressor. Com muita observação é possível descobrir mudanças no comportamento das crianças e adolescentes. Qualquer dúvida sobre o assunto, entre em contato com a gente que vamos te ajudar da melhor forma. Brandin Cooks Authentic Jersey