A influência da tecnologia na infância e adolescência

24 de novembro de 2017 sem comentários Colégio Flecha Categorias Educação, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Infantil, Tecnologia

Essa é, com certeza, uma das principais preocupações de alguns pais na atualidade. A influência da tecnologia na infância e adolescência está cada vez maior, mas até que ponto ela é saudável? Tudo isso você vai ver aqui e agora neste texto explicativo sobre as mudanças e os limites da inovação na vida da sua família.

Confira abaixo como funciona essa influência, como os pais podem agir e até quando o filho pode ter autonomia dentro da web.

Os limites da tecnologia na infância e adolescência

O ideal é tentar adiar o contato das crianças na primeira infância de qualquer aparelho tecnológico. O melhor mesmo é que eles comecem a usar esses equipamentos quando estiverem próximos da pré-adolescência, que aí você terá mais facilidades para explicar o que pode e o que não pode.

Dar celulares ou tablets de presente também deve ser feito com cuidado. Evite que uma criança muito nova já seja dona desse tipo de aparelho. Quando ela quiser usar, que pegue o seu e sempre impondo limites. Nada da criança ficar mais tempo no smartphone do que você.

Até a adolescência o ideal é que o uso das redes sociais seja controlado pelos pais. Quando o filho completar 15, 16 anos, ele já pode ter direito a uma maior liberdade, até porque é o momento dele buscar as próprias experiências e ter privacidade sobre determinados assuntos e situações.

Com o passar dos anos, entre a infância e a adolescência, você aumenta a liberdade dos filhos com os aparelhos tecnológicos. Assim, aos poucos, eles aprendem sobre os cuidados que precisam tomar para não sofrerem nada de ruim na internet.

É possível manter o filho obediente sem colocar um celular na mão dele

É bem comum ouvir de pais que assim que dão o celular para os filhos eles ficam quietos e param de importunar, mas esse não é o papel dos pais na criação. É preciso ter pulso firme em algumas situações e só liberar o uso desses equipamentos de acordo com o combinado anteriormente entre ambos.

É possível que eles fiquem quietos, obedientes, sem importunar por conta da necessidade da tecnologia. Basta que você respeite as regras que você mesmo criou. Quando ele percebe que é só chorar que ganha, aí que essa atitude vai se repetir a todo o momento.

Não descumpra as próprias regras e promessas. Além de ser um péssimo exemplo para as crianças, faz com que elas percam completamente a credibilidade no que você fala. E não é isso que os pais querem, né?

Saber lidar com tecnologia não é simples, até porque esse avanço é muito novo e os próprios adultos têm dificuldade de lidar saudavelmente com esses equipamentos. Procurar um profissional pode ajudar também, caso a situação chegue a um ponto mais crítico. Qualquer dúvida que tiver sobre o assunto, entre em contato com a gente que vamos ter o prazer de te ajudar sobre esse e outras questões que sua família precisar.

Veja também este artigo sobre como as ferramentas que utilizam de inteligência artificial estão impactando a interação entre empresas e consumidores. Benson Mayowa Authentic Jersey